5 rádios realizam oficina de rádio livre no bairro Colônia Ventura de Tefé (AM)

De 11 a 13 de julho, comunicadores populares das comunidades de várias partes do Médio Solimões realizaram, junto com o CMI-Tefé e o Instituto Mamirauá, uma oficina de rádio livre no Centro Irmão Falco no bairro Colônia Ventura de Tefé (AM). Entre os participantes estavam os voluntários das três rádios poste existentes nas comunidades Porto Braga (Uarini), Boca do Mamirauá (Alvarães) e na cidade de Jutaí, além das rádios Xibé e Voz da Ilha de Tefé. A atividade integrou o V Encontro de Comunicadores Populares, organizado pelo Instituto Mamirauá, e que contou também com produção cinematográfica e teatro.

Participaram também a escola municipal e a associação de moradores, com as quais o CMI já vinha desenvolvendo atividades desde o dia 18 de junho, quando levou ao bairro a discussão sobre as manifestações e a necessidade de democratização dos meios de comunicação. Já existe no bairro a luta por melhores condições de vida e o projeto de se formar uma rádio comunitária.

No primeiro dia da oficina de rádio foram compartilhados relatos sobre as histórias da rádio poste e FM presentes, e apresentações de slides enfocando a história das rádios livres. Depois foram mostrados os equipamentos da Xibé e o seu manuseio.

No dia 12 houve uma palestra sobre os desafios da comunicação presencial horizontal, necessária para a formação de coletivos livres, e em seguida o coletivo ali formado separou-se em dois grupos de discussão para planejar táticas para envolver a população do bairro Colônia Ventura na transmissão radiofônica que aconteceu durante o resto do dia. O estúdio da Xibé foi montado num barzinho aberto e foi complementado com equipamentos cedidos por comunicadores e moradores. Os comunicadores visitaram muitas casas, buscando conhecer os moradores e para convidá-los a participar da rádio, seja presencialmente ou gravando relatos para serem transmitidos.

No dia 13 foi feito um balanço das atividades por todos os participantes e o compartilhamento dos resultados entre os oficineiros de rádio, cinema e teatro. As outras oficinas foram facilitadas pela Associação Cinematográfica Fogo Consumidor e pelo próprio Instituto Mamirauá.

Veja mais fotos aqui

Relato do Instituto Mamirauá